Black Friday: aproveite sem cair em ciladas

A Black Friday,  data que o comércio americano elegeu para o início das compras de Natal, no dia seguinte à celebração do Dia de Ação de Graças, foi importada para o Brasil há alguns anos e atualmente já é um dia aguardado por aqui!  

No entanto, apesar de ser uma boa oportunidade para adquirir alguns produtos com um descontão, a Black Friday brasileira ainda precisa evoluir. Infelizmente, há fraudes, falsos descontos e algumas pegadinhas. Por causa disso, ficou comum ouvirmos dizer que na Black Friday brasileira podemos comprar itens pela metade do dobro, em uma referência aos varejistas que sobem o preço de alguns produtos artificialmente só para poder conceder o desconto depois.

Para evitar que você jogue dinheiro pela janela achando que está fazendo um baita negócio, o papelada apresenta uma lista com dicas e lições de casa para você aproveitar de verdade.

# Acompanhe os preços antes da Black Friday e compare

Essa é a melhor forma de ter certeza que o preço com desconto é, de fato, vantajoso. Se você perceber que alguma loja está maquiando o desconto acione o PROCON da sua cidade.

# Cheque a reputação da loja

É muito importante checar a reputação da loja antes de efetuar a compra. Com a internet, isso ficou muito mais fácil. O Reclame Aqui  e o PROCON da sua cidade são os canais mais conhecidos para isso.

O Reclame Aqui inclusive acabou de firmar uma parceria com a Senacon, Secretaria Nacional do Consumidor, para autuar empresas que desrespeitarem o Código de Defesa do Consumidor. 

# Atenção aos prazos e fretes

Com o aumento do número de pedidos, o prazo de entrega para produtos adquiridos na Black Friday acaba sendo maior. Então, fique atento e alinhe suas expectativas.

Preste atenção também ao frete. Algumas empresas “espertinhas” aumentam o valor do frete artificialmente. Assim, recuperam no valor da entrega uma parte do desconto concedido no produto.

# Cuidado com fraudes recebidas por e-mail

Com certeza sua caixa de e-mails vai ficar lotada de promoções. Antes de clicar em qualquer link de uma oferta tentadora, é importante checar o remetente para ter certeza que o que vem depois do @ é de fato o domínio da empresa que supostamente está enviando o e-mail.

Isso vai evitar que você sofra um ataque de phishing, fraude eletrônica que “pesca” dados pessoais, bancários, imagens e arquivos  por meio de uma comunicação eletrônica como e-mail ou sms recebido de uma suposta empresa ou pessoa. Esse tipo de cuidado vale para sites também. Neste texto, a gente fala sobre como reconhecer sites falsos feitos exclusivamente para dar golpe nos internautas mais distraídos. 

# Busque pelo selo Black Friday Legal

Para combater os descontos maquiados e fraudes que consequentemente mancham a imagem do comércio eletrônico, a Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (camara-e.net) criou um selo que é concedido para as empresas que aderem ao Código de Ética da iniciativa e se comprometem com boas práticas do e-commerce.

# Faça pesquisas através de uma guia anônima

Muitas empresas instalam cookies em nossos computadores. Elas pedem permissão para isso e na correria a gente clica no “Aceito”. Com o conhecimento do seu histórico de navegação e buscas você poderá ser um alvo fácil para uma série de propagandas que podem levá-lo à compra sem a devida pesquisa. Cilada na certa!

OBS: se quiser saber mais sobre o funcionamento dos cookies é só clicar aqui!

#Comprar serviços requer mais atenção

Inicialmente, a Black Friday era focada em produtos. Mas, como o tráfego na internet aumenta bastante durante o período das promoções, o setor de serviços resolveu pegar carona nessa onda. Dessa forma, somos bombardeados também por ofertas que vão de pacotes turísticos a cursos de auto-maquiagem. Problema algum desde que esse tipo de compra seja realizada com atenção redobrada. É preciso analisar em que período o serviço pode ser usado, quais são as cláusulas de cancelamento e reembolsos, e se há custos adicionais na hora que for usufruir da sua compra.

# Não compre por impulso

Se prepare para a enxurrada de apelos da Black Friday fazendo uma lista de desejos. Não saia comprando por impulso, pois como diz o ditado “o barato sai caro” e você pode sair da Black Friday cheio de dívidas e coisas que você realmente não precisava ou queria. Lembre-se: comprar algo que custava R$ 500,00 por R$ 300,00 pode ser bacana, mas ainda sim você está gastando dinheiro.

Se você seguir essas dicas a sua Black Friday tem tudo para ser uma Happy Friday 😉