IPTU MESQUITA 2017: VENCIMENTOS E REAJUSTES

O IPTU Mesquita 2017 começa a ser distribuído a partir da última semana de janeiro 2017, mas quem quiser antecipar o pagamento para aproveitar os descontos, pode acessar o documento digital no site www.seuiptu.com.br, plataforma autorizada que processa o documento digital para a Prefeitura da cidade.

 

O reajuste aplicado ao IPTU Mesquita 2017  foi de 5,97%, referente ao IPCA acumulado dos últimos 12 meses. Quem optar pelo pagamento do IPTU Mesquita 2017 em cota única até 31/01/2017, receberá desconto de 15%; até 24/02/2017, o abatimento é de 10%; até  15/03/2017 o desconto cai para 5% do valor integral. Quem optar pelo parcelamento da taxa, deve realizar o primeiro pagamento até 15/03/2017

 

É melhor pagar o IPTU Mesquita 2017 à vista ou parcelado?
O pagamento do IPTU ésempre um dos primeiros compromissos financeiros do ano. Assim que recebemos o documento em janeiro, com os detalhes do pagamento, nós nos perguntamos: é mais vantajoso, financeiramente, pagar o IPTU à vista ou parcelado? Vale a pena retirarmos o dinheiro dos nossos investimentos para quitarmos o boleto à vista e, assim, aproveitarmos o desconto oferecido pela prefeitura? A resposta é simples: para avaliarmos a melhor opção de pagamento do IPTU 2017, precisamos efetuar o cálculo dos juros embutidos nas parcelas. Só assim teremos informações suficientes para sabermos qual é a melhor opção – o pagamento do IPTU à vista ou parcelado. Vamos explicar tudo direitinho aqui!

 

O cálculo do IPTU 
O cálculo do imposto depende de dois fatores: a alíquota e o valor venal. A alíquota é o percentual do imposto, estabelecido pela prefeitura de acordo com a utilização do imóvel – se é residencial, não-residencial ou terreno. O valor venal é quanto vale a propriedade no mercado, como em uma compra à vista, de acordo com a área do imóvel, idade, posição e preço do metro quadrado da região. O cálculo do IPTU, portanto, é a aplicação da alíquota sobre o valor venal do imóvel.

 

Quem deve pagar IPTU
O IPTU é cobrado de quem é proprietário ou tem a posse de um bem imóvel, construído ou não construído, localizado na área urbana do município, o que compreende prédios, casas, comércios, obras, terrenos etc. Mas o IPTU só será cobrado se o imóvel estiver contemplado por ao menos dois dos cinco itens a seguir, providos pelo poder público: 1) meio-fio ou calçamento com canalização da água da chuva; 2) abastecimento de água; 3) sistema de esgoto; 4) rede de iluminação pública; e 5) escola primária ou posto de saúde a uma distância máxima de três quilômetros do imóvel.

Saiba tudo sobre o tributo!