Poupar e investir: entenda a diferença

Você sabia que poupar e investir são coisas diferentes? Oi? Sim, pode ficar chocado, mas poupar não é o mesmo que investir. Não tem certo ou errado em nenhum dos casos, apenas é importante entender o papel de cada um na sua vida. O papelada vai te explicar nesse artigo a diferença entre poupar e investir, com exemplos que vão te ajudar a tirar o melhor nas duas situações.

Então vamos lá. Poupar está relacionado ao ato de economizar. É quando você deixar de gastar em algo. Muitas vezes poupamos com um objetivo a ser atingido como, por exemplo, fazer uma viagem ou comprar um carro.

Aqui vão alguns exemplos de como você pode começar a poupar:

  • Evite pequenos gastos: Não subestime aqueles despesas do dia a dia. São R$ 3 ali com um cafezinho, R$ 5 aqui com um docinho… No fim do mês esses valores somam uma boa quantia que, se poupada, pode ser empregada em uma experiência que gere uma lembrança boa, como um jantar num lugar bacana.
  • Registre sua receita e a despesas: Saber quanto se ganha e quanto se gasta é o primeiro passo para poupar. Use a tecnologia a seu favor e baixe um app que te ajude nesse controle. O papelada, por exemplo, faz de tudo pra você não pagar contas em atraso e com juros e multa, te dá todo o histórico de gastos e te ajuda deixar tudo organizado. Aliás, poupar sem antes se organizar é quase impossível.
  • Repense alguns gastos: Sempre dá para rever algumas despesas, como o plano da academia ou o pacote de internet. Pense nos benefícios da Economia Fatiada que mostramos neste texto. Com ela, você paga exatamente pelo que consome, e não uma mensalidade, por exemplo.
  • Ganhe dinheiro extra com um talento: Você já sacou que é importante mesmo poupar, mas as despesas estão apertadas? Então pense em como usar um talento seu para gerar uma renda extra. O papelada deu várias dicas sobre como você pode se organizar para transformar seu talento em lucro.

Já quando o assunto é investimento, estamos falando em alocar uma quantia de dinheiro em algum ativo financeiro que traga rendimentos. Pode ser algum fundo de investimento, títulos públicos do Tesouro, ações na bolsa de valores. Em finanças é muito comum dizer que investir é fazer o dinheiro trabalhar a seu favor.

Se você quer começar ou já começou a poupar, os próximos passos é saber como e para que investir.

  • Defina seus objetivos: saber para que você está investindo tem um fator motivante, além de ser essencial na escolha do tipo de investimento. Então pense: você quer investir para a aposentadoria, para aquela viagem ou para ter uma reserva em caso de emergência? A questão do horizonte do investimento é fundamental para não errar na escolha da carteira.Você pode, inclusive, ter mais de um objetivo, mas tenha um investimento para cada um deles.
  • Não faça sozinho: procure uma instituição financeira de sua confiança para iniciar os investimentos. Hoje, com essa onda de fintechs, você pode ir além dos bancos e buscar uma gestora online. Dá uma olhada nesse artigo do papelada para saber um pouco mais sobre como investir on-line.
  • Acompanhe seus investimentos: mesmo contando com alguém para te ajudar, procure acompanhar os rendimentos e evolução dos seus investimentos. Isso é uma forma de aprofundar seus conhecimentos sobre finanças.

Um dica que vale em ambos os casos: o importante é conhecer seus gastos e ter disciplina para poupar e investir. Não adianta deixar de pagar dívidas para guardar o dinheiro.

Aí vem a máxima: para investir é preciso poupar. É apenas uma questão de lógica, concorda?