Seis curiosidades sobre bitcoin

O bitcoin, a primeira moeda 100% digital, surgiu em 2008 e desde então é cercado de polêmicas, mistérios, entusiastas, críticos além de muitas oscilações de valorização. Na manhã de 15 de agosto de 2017, a criptomoeda atingiu seu ápice histórico de preço e chegou a valer mais de US$ 4 mil. Provavelmente nem seu criador imaginou que o bitcoin seria foco de tantas notícias. Na verdade, não temos como saber a opinião dele já que um dos mistérios que envolve essa moeda diz respeito à identidade de seu inventor. Se você quer conhecer outras curiosidades sobre o bitcoin, segue com a leitura desse artigo.

Recentemente, publicamos aqui no blog um texto explicando como o bitcoin funciona, mas só para relembrar rapidamente: trata-se de um “dinheiro eletrônico” que, assim como uma moeda convencional, é aceito em algumas lojas ou empresas para compra, investimento ou pagamento.

A grande diferença (e o que gerou a lista de curiosidades abaixo) é que o bitcoin não possui um emissor e não é controlado ou regulado por nenhum órgão ou governo. Cada transação é registrada no blockchain, uma complexa estrutura de dados que está por trás do bitcoin. Esta rede de dados registra as transações e garante a autenticidade delas.

Enfim, o fato é o bitcoin tem dado o que falar. Dá uma olhada:

Curiosidade 1: Estava rico e nem sabia

Em 2009, logo após o lançamento da moeda virtual, um norueguês chamado Christopher Koch comprou  mil bitcoins por US$ 27. Na época a moeda valia poucos dólares. O que o atraiu foi o processo de criptografia por trás do bitcoin e não seu potencial de valorização. Quatro anos depois, ao consultar seu saldo ele teve uma agradável surpresa: seu investimento tinha atingido US$ 886 mil.

Curiosidade 2: Pizzas mais caras do mundo

Ainda nos primórdios da história do bitcoin, um programador ficou conhecido por fazer a primeira compra com o dinheiro digital. Ele pagou 10 mil bitcoins por duas pizzas, o que na ocasião era equivalente a US$ 40. O dia da transação, 22 de maio, ficou conhecido como Bitcoin Pizza Day.

Hoje essas mesmas pizzas valeriam muitos mil dólares!

Curiosidade 3: Bitcoin vale mais que ouro

O valor de bitcoin negociado no Brasil está superando o do ouro. No primeiro semestre de 2016 R$ 164 milhões foram negociados nas bolsas de bitcoins enquanto as transações de outro ficaram em R$ 153 milhões na BM&F. Esses números não consideram os mercados informais, mas especialistas acreditam que o bitcoin supera o ouro nesses ambientes paralelos também. Não é à toa que o bitcoin é chamado de ouro digital.

Curiosidade 4: Uma mina de bitcoin por dentro

Uma das diferenças marcantes do dinheiro digital em relação ao convencional é que ele não é emitido, mas sim minerado por potentes computadores que trabalham para resolver um complexo problema de criptografia lançado a cada 10 minutos. Quem consegue resolver mais rápido recebe uma fração de bitcoin e registra no blockchain.

Há pouquíssimos mineradores espalhados pelo mundo e não se sabe ao certo quantos são. Um repórter do canal BBC conseguiu ter acesso a uma grande mina de bitcoin, localizada numa pequena cidade da China. O dono da mina, Chandler Guo, não permitiu que a localização da mina fosse revelada, já que o dinheiro digital minerado não passa pelo controle do governo chinês.

São centenas de computadores trabalhando incessantemente na mineração de bitcoins. Neste vídeo gravado pela BBC em 360o graus é possível vê-los funcionando se você mexer o mouse computador

Curiosidade 5: Dinheiro “finito”

Outra característica da criptomoeda é a sua finitude. O sistema de criptografia dessa moeda permite que sejam minerados 21 milhões de bitcoins. Quase 80% de todos os bitcoins já foram minerados. Porém, quanto mais moedas em circulação, maior o nível de dificuldade do sistema de criptografia para mineração. Algumas estatísticas apontam que os 20% restantes vão ser minerados nos próximos 100 anos.

Curiosidade 6: Famosos que amam bitcoin

Essa a gente até mencionou no artigo anterior, mas é tão interessante que vamos repetir. A moeda digital tem entre os seus entusiastas figuras famosas que vão do fundador da Microsoft, Bill Gates, passando pelo ex-presidente dos Estados Unidos, Al Gore, os gêmeos Winklevoss, Cameron e Tyler, que ganharam um processo judicial milionário contra Zuckerberg do Facebook, ao ator americano hollywoodiano, Ashton Kutcher.

A Netflix disponibilizou um documentário recente produzido no Estados Unidos, gravado de forma independente pelos próprios protagonistas.

Mais uma dica, se você ainda tem dúvidas sobre como funciona o mercado dessa moeda, no texto  do economista Fernando Ulrich, também autor do livro Bitcoin – a moeda na era digital, explica o funcionamento de dez maneiras diferentes, levando em consideração o perfil do interlocutor. Muito bacana!