5 DICAS PARA LIDAR COM O EXCESSO DE INFORMAÇÃO

Você já se sentiu exausto com tanta informação? Sentiu-se desinformado mesmo depois de passar o dia sendo bombardeado por e-mails, notícias, posts de redes sociais e mensagens no Whatsapp? Esse sentimento é cada vez mais comum devido ao excesso de informação ou information overload. Mas não culpe a tecnologia por isso. Veja as cinco dicas do papelada que vão ajudar você a selecionar, organizar e principalmente, desapegar de tanto conteúdo.

Lidar com a quantidade de informação disponível hoje em dia não é uma tarefa fácil. Antigamente os jornais impressos e revistas, a TV e o rádio eram as principais fontes para se manter bem informado. Mas a internet deflagrou um processo de comunicação irreversível e hoje fazem parte do nosso rol de fontes sites e portais além de inúmeras redes sociais, blogs e aplicativos. Os olhos (e os dedos) alternam entre o controle da TV, o teclado do computador, a tela do celular. Mesmo diante desse excesso de informação que se aglomera no cérebro é comum terminar o dia com aquela sensação de ter deixado algo passar batido.

Saiba que se deixar levar pelo excesso de informação, além de ser prejudicial ao aprendizado, pode trazer consequências para algumas regiões do cérebro. Isso mesmo! O neurocientista Daniel Levitin, autor do livro A mente organizada explica que há um limite de processamento de informação para o cérebro. Quando ultrapassamos essa linha, as consequências, além de não assimilação das informações recebidas, chegam em forma de estresse e ansiedade. Alguns estudos, como o da Universidade de Sussex  afirmam que forçar o cérebro a fazer várias coisas ao mesmo tempo pode danificar áreas que lidam com empatia, controle emocional e controle cognitivo.

Para ajudar o seu cérebro a não ter um “tilt” com o excesso de informação, tente seguir as dicas abaixo. Ah! Uma de cada vez, por favor.

Defina horários para responder mensagens

Isso inclui e-mails, mensagens de Whatsapp e principalmente, redes sociais. É claro que você não vai deixar de responder aquele cliente que aguarda um retorno, ou um paciente com uma dúvida. Treine seu cérebro para definir prioridades.

Desligue as notificações do celular

O celular é o principal vilão quando falamos em excesso de informação. Então questione-se: você realmente precisa ser notificado de cada like ou comentário daquele post no Facebook? Seu celular precisa realmente vibrar a cada “bom dia” recebido naquele Whatsapp? Desligue a maioria das notificações. Se possível, desative todas e estabeleça horários para consultar o celular.

Crie uma lista “ver depois”

Uma das estratégias de Levitin para lidar com o excesso de informação é não tentar sobrecarregar o cérebro tentando guardar tudo nele. Parece óbvio, mas vamos ilustrar uma situação: você está concentrado no meio de uma tarefa importante que exige concentração, mas sua mente tagarela fica te lembrando a toda hora de coisas que você precisa fazer. A dica é criar uma lista para anotar o insight deixando o cérebro livre para seguir focado na tarefa em andamento.

A lista deve ser de fácil acesso. No seu celular, computador, ou ainda uma sincronizada em ambos.

De tempos em tempos, revisite essa lista e tente selecionar o que de fato vale a pena ler. Você vai perceber que muitas dessas anotações não passavam de curiosidade momentânea.

Use a tecnologia a seu favor

Existem diversas extensões e aplicativos que podem ser instalados no computador para lidar com o excesso de informação. O SelfControl e Freedom você pode configurar um espaço de tempo para seu navegador aparecer como off-line. Para lidar especialmente com a tentação do  feed do Facebook, a extensão para Google Chrome News Feed Eradicator for Facebook pode ser a solução. Todos os posts dessa rede social serão momentaneamente transformados em frases motivacionais. Pode ser divertido.

Faça uma pausa

Com a correria em que vivemos, parece loucura ter uma pausa. Mas esse intervalo, que pode ser encarado pelos “apressadinhos” como perda de tempo, garante que você volte mais produtivo. Isso porque o cérebro é como um músculo que precisa de períodos de repouso para se recompor e tornar-se mais “forte”.

Porém não vale usar esse tempo para checar e-mail ou passar pelo feed do Facebook. Aproveite esses minutos para caminhar um pouco, fazer um lanche ou simplesmente ficar em silêncio. Se você trabalha em casa ou numa empresa que permite sonecas, tente se entregar a um cochilo de 10 minutos. Isso será como combustível para você retomar as atividades com a capacidade de produção aumentada. Experimente!