Fake News: Como não ser enganado na internet

Fake News: saiba identificar as notícias falsas que rolam na internet

Já tratamos aqui no blog sobre a onda de boletos falsos e como reconhecê-los e também dos sites falsos e como não cair em suas armadilhas. E hoje o assunto é fake news.

Fake news – ou notícias falsas – são um tipo de imprensa marrom que distribui de forma deliberada informações falsas com a intenção de enganar os leitores, a fim de obter ganhos financeiros ou políticos.

Engana-se, porém, quem acha que este fenômeno começou com a chegada da internet e das redes sociais.

Na verdade, um dos casos mais clássicos de fake news aconteceu em 1938, quando o grande diretor de cinema Orson Welles causou pânico nos ouvintes de uma rádio ao narrar uma invasão alienígena.

Tanto a invasão – ele na verdade lia um trecho do livro Guerra dos Mundos de H.G. Wells – quanto a suposta repercussão eram falsas. Segundo uma biografia do editor de rádio do New York Daily News, as ruas estavam praticamente desertas naquela noite.

O fato é que as fake news estão por aí e nós precisamos nos defender para não sermos enganados e, pior, disseminar conteúdo duvidoso.

Por isso, montamos essa listinha com 10 passos para identificá-las. Confira!

1) Cheque a fonte da fonte

Muitos sites de notícias republicam notas que saíram em outros sites, principalmente quando o idioma é diferente.

Se este for o caso, pode rolar dois cenários: foi um simples erro de tradução ou a notícia original é falsa.

O importante neste caso é checar não só o site que traz a notícia como também sua fonte para saber se houve algum erro de tradução ou se o próprio site que gerou a notícia é confiável.

2) Aprenda sobre o site que está visualizando

Tem muito site, perfil e canal do Youtube que tem como objetivo principal desinformar as pessoas.

Por isso mesmo, sempre que ver uma notícia sensacionalista por aí, dê uma checada na publicação e veja se a página Sobre do site traz informações de contato e quem são os responsáveis por ela.

Normalmente, os disseminadores de notícias falsas se escondem atrás da tela do computador, então se não tiver informações claras sobre os responsáveis, desconfie.

3) Evite sites conhecidos por sensacionalismo

Tem muito site por aí que não está nem aí para checagem da informação. São páginas sensacionalistas que priorizam os cliques e deixam para fazer a verificação da história depois – quando fazem.

Sendo assim, procure conhecer quais sites são esses e leia-os com os dois pés atrás. Ou então, evite-os de vez.

4) Leia a matéria completa, não apenas a chamada

Segundo uma pesquisa da Forbes de 2016, 41% dos links compartilhados em redes sociais não são lidos na íntegra.

Com tanta informação sendo trocada, a pessoa lê apenas a manchete, toma uma posição quanto à história e compartilha. O que, obviamente, tem alto potencial de ser falsa ou, no mínimo, gerar um sentimento equivocado em relação ao conteúdo completo da matéria.

5) Preste atenção a URL

Apesar de não ser 100% confiável, olhar a URL – ou seja, o endereço do site em que está hospedada a tal notícia – pode ajudar a identificar sua confiabilidade.

Alguns sites mal-intencionados possuem nomes semelhantes a grandes sites como G1, Exame e Época, então ao clicar na notícia cheque se realmente você está no site oficial.

6) Cheque outras notícias do mesmo site

Algumas vezes, a fake news está camuflada com uma chamada bem plausível, apesar de improvável.

Por isso, antes de confiar na veracidade da história, veja outras notícias já publicadas no mesmo site e cheque se alguma história já foi desmentida no passado.

7) Confirme a confiabilidade do autor

Conferir a reputação do site já é meio caminho andado para identificar uma fake news, mas vale fazer uma checagem também do autor em questão.

Será que ele tem um histórico de publicar boatos? Usa seu nome verdadeiro para assinar matérias? Ele realmente existe?

Aqui vale lembrar das milhares de frases da Clarice Lispector que são compartilhadas todos os dias que ela nunca escreveu.

8) Fique de olho em erros de português e formatação

Como muitos sites de fake news não são comandados por profissionais, erros de português e de formatação – além de layouts mal-feitos – são bastante comuns.

9) Pesquise a notícia no Google

Antes de ficar triste com a notícia da morte de alguma celebridade ou se indignar com mais um caso de corrupção, pergunte ao Google.

Muitas vezes, basta uma pesquisa no site de buscas para derrubar uma fake news, afinal quando uma notícia é séria, ela estará em todos os lugares e não só naquele site pouco conhecido.

10) Confira a data de publicação do post

Tem muitas notícias que, misteriosamente, voltam à tona tempos depois de sua publicação original.

Muitas vezes, elas eram até verdadeiras quando foram publicadas, mas já não se aplicam mais, tornando-se fake news.

Ano de eleições promete ser um vale-tudo em que as fake news terão um papel bastante importante na disputa.

Assim, todo cuidado é pouco para não cair no conto da notícia falsa e acabar acreditando ou compartilhando conteúdo duvidoso. É, além de tudo, uma questão de responsabilidade, concorda?