Perigos na internet: como navegar em segurança?

Os perigos na internet estão por toda parte e conhecê-los é o primeiro passo para se proteger

Estar presente na internet hoje não é mais uma questão de escolha.

Boa parte da nossa vida – sejam redes sociais, acessos a contas bancárias, troca de mensagens, etc – está na rede e fazer parte deste meio é quase uma questão de sobrevivência.

Porém, grandes praticidades trazem grandes ameaças e os perigos na internet são muitos e podem afetar não só os seus dispositivos como sua vida pessoal.

Para ajudar você a navegar sempre seguro, montamos uma lisa com os principais perigos na internet e como se proteger.

Vírus

Assim como acontece com nosso corpo, os vírus na internet são os perigos mais primitivos, afinal eles podem te infectar a qualquer momento.

Malwares, trojans e adwares são apenas alguns desses males que aparecem todos os dias para roubar informações, espionar ou causar danos aos equipamentos dos usuários.

Para proteger seu computador e dispositivos móveis, o primeiro passo é investir em um bom antivírus e mantê-lo sempre atualizado.

Também é importante estar atento ao que se recebe: não abrir e-mails suspeitos, clicar em links duvidosos e jamais instalar aplicativos ou programas de desenvolvedores desconhecidos.

Roubo de dados e identidade

Um dos perigos na internet mais comuns atualmente é o roubo de identidade, que acontece quando alguém frauda perfis de usuários para ter algum tipo de vantagem ou causar algum estrago.

Desde invadir perfis verdadeiros ou criar falsos até realizar transações bancárias ou compras na internet, o roubos de dados pode trazer grandes prejuízos.

E um dos motivos para que isso aconteça é a simplicidade das senhas escolhidas para fazer login e o fato de utilizar a mesma senha em várias plataformas diferentes.

Já falamos sobre isso aqui, então vale a pena ler para escolher melhor suas senhas. E para atualizar a informação, segue a lista das mais utilizadas e roubadas em 2017:

1. 123456 6. 123456789 11. admin 16. starwars 21. hello
2. Password 7. letmein 12. welcome 17. 123123 22. freedom
3. 12345678 8. 1234567 13. monkey 18. dragon 23. whatever
4. qwerty 9. football 14. login 19. passw0rd 24. qazwsx
5. 12345 10. iloveyou 15. abc123 20. master 25. trustno1

E se uma das maneiras de se proteger é criar senhas diferentes para cada site, veja aqui uma dica preciosa de como guardar todas em segurança!

Páginas falsas e fake news

As páginas falsas, nos últimos tempos, representam dois tipos de perigos na internet: roubar dados pessoais dos usuários e propagar as chamadas fake news, ou notícias falsas em bom português.

Através de sites muito semelhantes aos reais, essas páginas induzem as pessoas a compartilharem informações pessoais ou disseminam algum conteúdo difamatório, em especial neste momento pré-eleitoral.

O fenômeno fake news é tão grande e com consequências tão sérias que nós já fizemos um post para dar todas as dicas de como identificá-las e se proteger.

Em resumo, é importante prestar atenção nos links – para ter certeza de que o site é o verdadeiro – e sempre confirmar a veracidade das informações antes de compartilhá-las.

Cyberbullying e pedofilia

Uma preocupação constante na vida de todos que tem crianças por perto é como elas lidam com os perigos na internet.

Expostas a tantas informações e possibilidades, as crianças e adolescentes não tem muitas vezes estrutura para lidar com isso e acabam sofrendo diversos tipos de ataques.

Segundo pesquisa divulgada pela Intel Security, o cyberbullying atinge 21% dos meninos e meninas entre 13 e 16 anos e, pelo menos 66% deles já viram práticas de intimidação nas mídias sociais.

Quando o assunto é pedofilia, os números são ainda mais alarmantes.

Entre 2006 e 2016 a Central Nacional de Denúncias de Crimes Cibernéticos recebeu 1,518 milhão de denúncias anônimas de pornografia infantil.

Nesse período, 119,6 mil páginas com este tipo de conteúdo foram removidas da internet.

Para proteger crianças e adolescentes é importante ter um diálogo bastante aberto sobre os perigos na internet e monitorar seu comportamento online.

Os perfis em redes sociais não devem ter dados abertos para estranhos e fotos devem ser compartilhas com moderação e bom senso.

Estar atento a mudanças repentinas de comportamento também é importante para descobrir se ele ou ela está sendo vítima de bullying ou abuso pela internet.

No final das contas, manter-se longe dos perigos na internet é como manter-se seguro no mundo real: devemos estar sempre atentos ao nosso entorno e evitar lugares suspeitos (sites que frequentamos e notícias falsas), cuidar bem de nossa saúde (proteção a vírus), não dar a chave de casa a estranhos (senhas) e ficar de olho em nossas crianças.