Criptomoedas promissoras para investir em 2018

Criptomoedas apontadas como novo Bitcoin são opção para diversificar carteira

Com o anúncio de mais um corte na Selic – o que limita os ganhos com algumas aplicações (entenda como isso afeta o seu bolso aqui), as criptomoedas entraram de vez no radar dos brasileiros.

O Bitcoin continua sendo a queridinha dos investidores, principalmente depois de uma valorização que ultrapassou os 1.300% em um ano.

Por ser a mais comum no mercado, já falamos bastante dela por aqui – com um guia rápido sobre como a moeda funciona e também algumas curiosidades sobre ela.

Porém, como a melhor pedida em qualquer investimento é a diversificação – pois ajuda a proteger o patrimônio e ainda pode render mais ganhos – hoje listamos 4 altcoins – criptomoedas alternativas ao Bitcoin – promissoras para investir em 2018:

Litecoin

Criada em 2011 por um ex-funcionário do Google, a Litecoin tem se destacado no mercado como uma boa alternativa ao Bitcoin.

Além de confirmar suas transações mais rapidamente – 2,5 minutos por bloco contra 10 minutos do Bitcoin – essa criptomoeda foi projetada para produzir mais moedas – 84 milhões contra 21 milhões do concorrente.

Some a isso sua valorização de 6.100% nos últimos 12 meses e temos uma ótima alternativa ao Bitcoin.

NEO

Com um desempenho impressionante nos últimos 12 meses – alta de 99.477% – esta criptomoeda tornou-se bastante cobiçada nos últimos meses.

Sua valorização cresceu depois do anúncio de mudanças em sua plataforma e otimizações em seu sistema operacional, o que indica que o mercado acredita em seu potencial.

Com 65 milhões em circulação de um total de 100 milhões que podem ser mineradas, essa criptomoeda, que utiliza a tecnologia Blockchain como base, é uma das promessas para 2018.

Ripple

Vista como a sucessora lógica do Bitcoin, a Ripple é mais do que uma criptomoeda, é um sistema que pode negociar qualquer moeda, incluindo o Bitcoin.

Sua proposta é aumentar a velocidade com que as transações são efetuadas globalmente e, com isso, reduzir os custos delas.

A Ripple já licenciou sua tecnologia blockchain para mais de 100 bancos e já existem 40 bilhões da moeda em circulação de um total de 100 bilhões que podem existir.

IOTA

Iota é mais controversa e inovadora das criptomoedas.

Por não necessitar de uma tecnologia blockchain como base para suas transações, ela não tem taxas de negociação, mineradoras ou blocos.

Ela foi criada para ser instalada em diversos dispositivos com a intenção de se tornar o meio para pagamentos seguros M2M (máquina a máquina), quando será possível equipamentos inteligentes fazerem transações de recursos entre si. Tipo assim: a geladeira, além de saber o que precisamos, vai estar conectada com o supermercado para fazer o pedido e pagar a conta. Já pensou?!

Por conta disso, espera-se que ela possa ser adotada por grandes empresas, o que faria seu valor de mercado disparar. Ou seja, fique de olho nela!

Resumindo

Quando falamos em investir nosso suado dinheiro, todo cuidado é pouco! Antes de fazer qualquer investimento, vale a pena estudar bastante.

No caso das criptomoedas, conhecer quem está por trás da moeda, em que fase ela está e quantas já estão no mercado são fatores essenciais na tomada de decisão.

Só assim você conseguirá fugir de ciladas e fazer seu dinheiro render!