7 DICAS MATADORAS PARA NÃO CAIR NO GOLPE DO SITE FALSO

Diariamente, navegamos, digitamos nossos dados e fazemos compras em páginas supostamente verdadeiras. E só descobrimos se tratar de um site falso ao sofrermos furtos de identidade, roubos e outros golpes virtuais.

O problema é que nem tudo nessa vida é confiável. E, na internet, é preciso desconfiar de tudo, pois há muita falsidade na web.

Para você, pessoa de fé, que acredita cegamente nos sites que acessa, sem ao menos checar requisitos básicos de segurança, aqui vai uma dica de amigo: no google, digite “golpe do site falso”.

Você vai perceber que praticamente todas as grandes lojas digitais já sofreram com o golpe do site falso ou clonado: Ricardo Eletro, Ponto Frio, Americanas, Walmart, Casas Bahia, entre outras páginas.

Para não cairmos em uma cilada, ou uma roubada, precisamos nos certificar de que estamos, de fato, navegando em um site seguro. E como fazemos isso?

 7 dicas matadoras para não cair no golpe do site falso!

1) Lista negra: O Procon mantém uma lista atualizada de sites que devem ser evitados, pois foram alvos de reclamações de consumidores lesados em suas compras e muitos deles se enquadram como páginas falsas. Consulte a lista aqui e mantenha distância! 

2) Atenção à URL: Sites falsos têm domínios similares aos verdadeiros. Por isso, precisamos checar a URL (o endereço que digitamos no navegador) para avaliar se há algo de estranho nela.

Por exemplo, a URL oficial da rede varejista Ricardo Eletro é “ricardoeletro.com.br”. A falsa era muito parecida: “lojaricardoeletro.com.br”.

3) Desconfie dos links: Muito cuidado com as superpromoções e ofertas tentadoras que recebemos por e-mail ou em nossas mídias sociais (posts patrocinados). Ao clicarmos nesses links, podemos ir para sites falsos que vão “pescar” nossos dados para aplicar golpes.

4) Verifique dados do domínio: Podemos descobrir muitos dados do site que estamos navegando. Basta digitar o domínio na plataforma Whois, neste link.

A pesquisa no Whois nos dá informações preciosas, como a data de criação do site, CNPJ e responsável.

Em geral, sites fraudulentos têm menos de um ano de registro. Não é factível uma página do Walmart no Brasil, por exemplo, ter sido criada em 2017, após anos de presença no país. Só pode ser golpe.

No entanto, precisamos também ter em mente que existe site seguro com menos de um ano de registro. Devemos ponderar caso a caso.

5) Procure o cadeado: Um site seguro vem com o cadeado. Verifique se o ícone está em algum lugar da página e ao lado da URL. Ao clicar nele, será exibido o certificado de segurança do site.Nunca digite seus dados em páginas que não possuam o cadeado. 

6) HTTPS: Como vimos acima, o endereço do site do papelada inicia-se por “https”. Este último “S” é de Segurança e indica que os dados trocados entre a página e o servidor do papelada são criptografados. Portanto, sites com https no início do seu endereço (URL) são mais seguros para navegarmos e comprarmos online.

7) Cheque a reputação: Antes de acessarmos um site, é importante pesquisarmos no google sobre a reputação da página, em especial nos portais de reclamação de consumidores, como o Reclame Aqui, entre outros.

Neles, podemos encontrar queixas contra sites fraudulentos e, assim, evitamos navegar nessas páginas falsas.